terça-feira, 4 de julho de 2017

Vereador quer agilidade da Prefeitura para conclusão de quadra poliesportiva em Nova Palmeira-PB

Imagem: Facebook/Tião Dantas
A quadra poliesportiva desportista José Lucas de Barros, localizada na sede do município de Nova Palmeira, no Seridó da Paraíba, não tem placa de identificação, muros e nem portões. Está abandonada e em processo de degradação.


Pouca gente sabe, mas o equipamento que está inacabado é fruto de uma Transferência Direta da União para a Prefeitura.

O site do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) aponta que o valor da quadra é de R$ 408.000,00. Ela está inserida no segmento de infraestrutura social e urbana, o executor da obra é o município e ela deveria ter sido concluída em dezembro de 2016.

Problemas

Em visita ao canteiro, o vereador Tião Dantas (PSB) constatou uma série de problemas que precisarão ser avaliados e resolvidos pela atual gestão.

O primeiro deles é que a edificação não está isolada e encontra-se vulnerável à ação de vândalos.

Tião constatou que duas barras do alambrado foram retiradas do local, possivelmente para abrir espaço e dar lugar a uma trave de futebol improvisada, já que elas foram arrancadas na mesma posição em sentido oposto uma à outra.

Abaixo do palco, onde ficam os vestuários, o local está tomado de lixo e fezes.

Além desses problemas Tião constatou que a estrutura da quadra encontra-se com rachaduras, os tijolos estão se deteriorando e, a cobertura metálica, ainda está escorada com madeira.

Providências

A preocupação imediata do vereador é com a falta de isolamento do local. Tião afirma que se a Prefeitura fechar as entradas evitará a ação de vândalos no local.

Também é importante, segundo Tião Dantas, que o governo municipal faça algumas benfeitorias necessárias no prédio para que ele não venha a se deteriorar ainda mais enquanto sua construção não for reiniciada.

Especificamente quanto à retomada da construção, ele sugere que a Secretaria Municipal de Educação entre em contato com o Ministério da Educação para conhecer os detalhes dos problemas que deixaram as obras da quadra no meio do caminho e, a partir daí, fazer com que o equipamento esportivo seja concluído e atenda às finalidades para as quais foi destinado.


Com informações de Manassés de Oliveira

0 comentários: