segunda-feira, 1 de maio de 2017

Sem negociação, professores paralisam mais uma vez a rede municipal em Nova Palmeira-PB

Imagem: Divulgação
Na próxima quarta-feira (03/05), como definido em assembleia através do Sindicato dos Servidores Públicos do Curimataú e Seridó Paraibano – SINPUC, os professores irão fazer mais uma paralisação na rede municipal de ensino de Nova Palmeira, no Seridó da Paraíba. Na última terça-feira (25/04), houve a primeira paralisação.


SINPUC

Publicado no site do SINPUC, para atingir o percentual de aumento determinado em janeiro pelo Ministério da Educação, os docentes da rede municipal de ensino propuseram à Prefeitura, através do SINPUC, o parcelamento da adequação salarial em duas etapas.

A primeira, de 5%, seria creditada nos contracheques em abril, sem efeitos retroativos a janeiro de 2017, data que passou a vigorar o reajuste de 7,64% determinado pelo MEC. A segunda, de 2,64% deveria ser garantida a partir de outubro, também sem os valores retroativos.

A gestão não acatou e propôs uma elevação de 5%, sem retroativo, no mês de abril ou de 4%, com retroativos creditados nos meses de agosto, setembro e outubro de 2017, valores que não condizem com  o reajuste nacional e rejeitada pelos docentes.

Situação atual

O clima na educação municipal de Nova Palmeira não está nada satisfatório. Professores desestimulados, alunos apreensivos, pais de alunos insatisfeitos com  a situação, vem tornando-se uma das maiores crises educacional vivenciada nesse município.

Gestão

Segundo publicação numa rede social, o vice-prefeito Luís Neto (PSB) disse que na próxima quinta-feira (04/05), irá reunir-se com os professores juntamente com  o prefeito Ailton Gomes (PDT) e a secretária municipal de Administração, Ilza Mendonça, na tentativa de solucionar esse problema.

Nova Palmeira Notícia



0 comentários: