terça-feira, 18 de abril de 2017

Natural de Pedra Lavrada, um dos fundadores do Unipê, Flávio Colaço, morre em JP

Imagem: Divulgação
O professor e um dos fundadores do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), Flávio Colaço faleceu, nessa segunda-feira (17), aos 88 anos, na Capital. Por conta disso, não haverá aula nesta terça-feira (18) na instituição. O velório está programado para iniciar às 11h, na Morada da Paz, na Avenida Pedro II, e o sepultamento deverá ocorrer no final da tarde desta quarta-feira (19), no cemitério Parque das Acácias, no José Américo.


A reitora do Unipê, Ana Flávia Pereira e o vice-reitor Oswaldo Trigueiro do Valle, lamentaram o ocorrido e externam profundo pesar pelo falecimento do professor Flávio Colaço.

Nascido em 29 de julho de 1928 em Pedra Lavrada/PB, o também ex-padre, concluiu licenciatura em Filosofia pela UNICAP/PE e em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma. Ele também tinha bacharelado em Direito Canônico pela mesma Instituição e bacharelado em Direito pela UFPB.

Enquanto sacerdote, prestou relevantes serviços a instituições de ensino voltadas para crianças. Em seu currículo, ainda, em 1991, exerceu o cargo de vice-reitor da UFPB, onde foi também professor do Centro de Ciências Jurídicas. Atualmente é membro da Academia Paraibana de Letras Jurídicas – APLJ.

Foi do sonho de Colaço e mais cinco religiosos e apaixonados pelo magistério que nasceu os Institutos Paraibanos de Educação – Ipê (árvore símbolo do Brasil). Este sonho se concretizou em 21 de junho de 1971. Pouco tempo depois, veio o atual Unipê.

Ousados e com grande visão de futuro, os fundadores do Unipê, Afonso Pereira da Silva, Flávio Colaço Chaves, José Loureiro Lopes, José Trigueiro do Vale, Manuel Batista de Medeiros e Marcos Augusto Trindade apostaram na ideia de ampliar o sistema de educação superior na Paraíba, beneficiando a sociedade do estado através da instituição.

Flávio Colaço deixa esposa e duas filhas. 



Portal Correio

0 comentários: