segunda-feira, 24 de abril de 2017

Em Nova Palmeira, professores paralisarão suas atividades devido ao descumprimento do piso salarial

Imagem: Alex Barros
Os professores do município de Nova Palmeira, no Seridó da Paraíba, decidiram encaminhar uma proposta de adequação salarial para a gestão de Ailton Gomes e os profissionais do magistério não receberam nenhuma resposta.


Em janeiro, o por força da Lei 11.738/2008, o Ministério da Educação (MEC) elevou em 7,64% o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos do Curimataú e Seridó da Paraíba – Sinpuc, em Nova Palmeira a gestão ainda não está cumprindo a lei. Os professores aprovaram uma proposta de negociação que divide a adequação salarial em dois percentuais. O primeiro, de 5%, deve ser garantido já em abril. O segundo, de 2,64%, pode ser creditado a partir de outubro.

Os percentuais devem ter efeito retroativo imediato. Os profissionais aguardaram uma resposta da administração que era até a quinta-feira, 20. Como não foram atendidos, as aulas serão paralisadas nesta terça-feira, dia 25 de abril.

Nova Palmeira Notícia




0 comentários: