terça-feira, 21 de março de 2017

Prédio curvo quer se tornar o “edifício mais longo do mundo”

Imagem: Reprodução
Uma nova categoria de edifícios pode sair em breve das pranchetas dos escritórios de arquitetura: os prédios curvos. Além de  altos, esses novos prédios também poderão candidatar-se ao título de mais longos. É o que promete o estúdio de arquitetura Oiio, ateniense com filial nova-iorquina, que está criando um edifício em formato de “U”. É o The Big Bend, uma brincadeira com o Big Ben londrino, dono de uma estrutura curva que pretende servir de solução às limitações de espaço de Manhattan.


No momento em que Nova York vive um boom de edifícios super altos, o surgimento de um edifício curvo se torna uma boa estratégia para conseguir se destacar na paisagem. Somente na região da 57th Street, ao sul do Central Park, serão sete novos esígões, gerando até mesmo preocupações sobre se o parque perderá a luz direta do sol.

O site Curbed mapeou 24 projetos de edifícios super altos, entre os que já estão em construção, em fase de projeto ou ainda em desenvolvimento inicial. Quando prontos, eles mudarão a paisagem urbana O The Bend, porém, será o único que, em vez de alto, será também longo, inaugurando uma nova categoria de arranha-céus.

No site do escritório, os arquitetos do Oiio justificaram o formato: “As leis de zoneamento da cidade de Nova York criaram um conjunto peculiar de truques através dos quais os desenvolvedores tentam maximizar a altura de sua propriedade para infundí-la com o prestígio de uma estrutura de grande altura. Mas e se substituíssemos a altura pelo comprimento? E se nossos edifícios fossem longos em vez de altos? Se conseguimos dobrar a nossa estrutura em vez de dobrar as regras de zoneamento de Nova York, seríamos capazes de criar um dos edifícios mais prestigiados em Manhattan. O edifício mais longo do mundo. O Big Bend pode se tornar uma modesta solução arquitetônica para as limitações de altura de Manhattan.”


Veja

0 comentários: