sexta-feira, 18 de março de 2016

Morre atacante campeão brasileiro de 1992 pelo Flamengo, em SP

Gaúcho
O futebol está de luto. Na noite desta quinta-feira, o Flamengo confirmou a morte do ex-atacante Gaúcho, campeão brasileiro de 1992 pelo clube rubro-negro.


Aos 52 anos, o antigo atleta do clube carioca perdeu a batalha contra o um câncer de próstata. Ele morreu em São Paulo.

O velório e o enterro de Gaúcho ocorrerão em Goiânia, entre segunda e terça-feira da semana que vem.

Ídolo no Flamengo, clube no qual conquistou também a Copa do Brasil de 1990 e a Copa do Brasil de 1991, Gaúcho também acumulou passagens por outras grandes equipes como Palmeiras, Grêmio, Atlético Mineiro e Fluminense.

Com a camisa do time rubro-negro, Gaúcho anotou o gol que garantiu o título flamenguista da Taça Rio de 1991 - vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo. No mesmo ano, deixou a sua marca na decisão contra o Fluminense (4 a 2).

No Brasileirão de 1992, Gaúcho apareceu bem no primeiro jogo das finais contra o Botafogo, quando balançou as redes no triunfo por 3 a 0 sobre o rival Botafogo.

Pelo Palmeiras, um lance se notabilizou. Em 1988, o atacante substituiu o lesionado Zetti no gol do time alviverde na partida contra o Flamengo, válida pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro.

No gol, Gaúcho fez o que muitos atletas da posição não alcançaram durante toda uma carreira: defendeu dois pênaltis (cobrados simplesmente por Zinho e Aldair), depois do empate por 1 a 1, e garantiu o triunfo por 5 a 4 nas penalidades máximas contra o adversário no Maracanã.

Além da carreira gloriosa com a camisa do Flamengo, Gaúcho também atuou fora dos gramados. O ex-atacante fundou o Cuiabá FC e também trabalhou no Mixto e no Luverdense.

Imagem: Gazeta Press 
ESPN


0 comentários: