terça-feira, 17 de novembro de 2015

Bebê de seis meses morre após ser arremessada no chão e chutada na cabeça; acusado foi espancado e já está preso


Uma criança de seis meses morreu após ser arremessada no chão e ter recebido chutes na cabeça, em Maringá, noroeste do Paraná. O suspeito de cometer o crime, Diego Ribeiro dos Santos, foi preso depois de ter sido espancado por moradores.


A mãe da criança estava na porta de casa com as duas filhas, que são gêmeas, - uma no colo e outra no carrinho - quando o homem chegou transtornado e tentou arrancar as crianças da mãe, afirmando que eram suas filhas.

Santos tentou pegar as meninas, mas uma delas ficou presa no carrinho. Irritado, ele jogou a pequena Ana Alhandra, que ele havia conseguido pegar no colo, no chão e chutou a cabeça dela. A irmã da vítima não se machucou.

De acordo com o tenente Danilo Santana, o homem foi espancado por moradores.

A população pode não concordar, mas nós fizemos o nosso trabalho. Ele deve ser submetido ao que manda a legislação - disse o policial.

A bebê Ana Alhandra morreu no último domingo (15) após ficar internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva no Hospital Universitário de Maringá. Os órgãos da vítima foram doados: os rins e o fígado foram levados para o Rio Grande do Sul e um bebê recebeu o coração na capital paranaense.

A mãe da vítima afirma que Santos tentou se aproximar dela, mas como não foi correspondido, tentou se vingar. Na delegacia, ela pedia vingança. "Chuta a cabeça dele até sangrar, tem que estourar a cabeça dele", dizia.

Ainda segundo a mãe da criança, o pai de suas filhas está preso na Casa de Custódia de Maringá. "Eu nunca encostei nesse homem, não tem nem como elas serem filhas dele. Ele gosta de mim e é louco".

Santos está preso na Casa de Custódia de Maringá, mesmo local onde está detido o homem apontado pela mãe como pai das filhas dela – R7.

Imagem: Reprodução
Portal Carlos Magno


0 comentários: